sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Outra Carol


Quando estou navegando pela internet sem ter o que fazer é que normalmente esbarro nas mais agradáveis surpresas. Rastreando um link pra Prancheta, cheguei ao blog ..mais do mesmo.. e me encantei com Outra Carol. Não sei quem ela é, mas sei que gosto muito do que ela tem a dizer. Recomendo muito.

Abaixo, um texto postado em 11 de agosto:

"Desde cedo encantada com as palavras, eu já comecei a vida vangloriando-as. Não seria de se estranhar se o primeiro som proferido pela minha boca – em vez do tão comum “mamãe” – tivesse sido “palavras” (assim mesmo, no plural).

Foi de tal modo que, pouco a pouco, passei a empreender uma busca incessante por elas. Egoísta, queria conhecer e experimentar toda e qualquer palavra que me aparecia pela frente… experimentar, claro, porque apenas ler definições de dicionário não me fazia sentido algum.

Fui descobrindo, pois, os gostos e desgostos de um sem número de palavras. Descobri o que era amizade, amor, serenidade, loucura e tantos outros vocábulos. A partir deles, todas as pessoas, todos os acontecimentos, todos os sentimentos, tudo ao meu redor era prontamente transformado em narrativas e descrições, tudo era logo rotulado com meia dúzia de palavras.

Hoje, no entanto, não consigo me satisfazer com elas: é como se de repente as palavras deixassem de tanto importar. Talvez porque agora a vida se mostra complexa demais para ser apreendida por unidades tão mínimas. E nem mesmo milhões de palavras conseguem, sequer incompletamente, dar conta de uma existência emaranhada.

Este texto, ele próprio, é incapaz de traduzir o que se passa de verdade por aqui. Não serei leviana o suficiente para continuar, de tal maneira, insistindo no erro da verbalização. Deixo, então, apenas o meu silêncio…

(Reticências sem fim, por favor)."

2 comentários:

outra carol disse...

Nossa, vim aqui agradecer pelo teu comentário no meu blog e a surpresa agradável acabou sendo minha!

Já há algum tempo que venho entrando silenciosamente n'A prancheta a indicação do meu namorado (que é designer e acompanha o trabalho da mooz também em silêncio). Pode ter certeza que o encanto do lado de cá é ainda maior.

Muito obrigada pela indicação e pelo carinho.. e espero te encontrar mais vezes, aqui e lá.

Um beijo.

Natália Alem disse...

Eita, gostei mto do texto!!
Ótimo achado!

Bjos!